Total de visualizações de página

domingo, 2 de outubro de 2016

Quando nós mães não sabemos o que fazer

A estrada na vida do autismo é assim, temos sempre um lugar seguro. No pior dos medos sabemos instintivamente o que fazer. Sem perceber fazemos milhares de amigos pelo mundo, confidentes... Temos médicos, terapeutas e pessoas engajadas nessa luta que sempre tem uma palavra para nos dar uma luz, um caminho, quando tudo parece se perder.

Nós, mães de autistas nos cobramos algo que não podemos ser, queremos imaginar o inimaginável, prever o imprevisível. Infelizmente, nem sempre é possível. Às vezes o milagre demora a acontecer, a verdade não chega na hora que esperamos e nos sentimos impotentes diante daquela situação perturbadora bem diante de nossos olhos.

Ao passo que somos pessoas sadias, cheias de vida, nos sentimos frágeis e sem rumo. Parece ter um mundo inteiro à nossa frente pronto para ser explorado, mas é como se houvesse um cadeado com as chaves trocadas que não podemos abrir. Então nos sentimos pequenas e buscamos respostas em cada espaço que surge à nossa frente. Mas ela não vem.

E se a resposta não existe? Pode ser uma estereotipia, um tremor, uma mudança de comportamento, um choro incessante, um medo repentino, qualquer coisa que aflige nossos filhos e todas aquelas “técnicas” que conhecemos simplesmente não funciona para acalmar. Só quem é mãe de autista sabe do que estou falando. De repente você vê seu filho desesperado, se perdendo, pedindo ajuda e você não sabe o que fazer.

O primeiro sentimento que vem em mente é que não somos boas o suficiente e que qualquer pessoa no nosso lugar teria a solução. Mas a verdade é que o autismo é um mundo singular com uma variação infinita de possibilidades. A única pessoa que realmente sabe o que se passa em um universo autista é o próprio autista. E o que é mais importante: O autista que fala, que tem capacidade de comunicação, fala de seu próprio mundo e só! Porque cada autista é diferente em seu próprio mundo.

Muitas e muitas vezes o que nos cabe é esperar, sem se cobrar. Estar ao lado de quem amamos, apenas demonstrando que respeitamos seu mundo, seu universo, sua forma de ver a vida...
Quantas vezes você já se pegou chateado até mesmo com o noticiário da TV? Mas você teve a chance de falar, ou não! O autista guarda para ele, na maioria das vezes sem oportunidade de dividir o que sente... Tem vontade, mas não consegue.

Então vemos nossos filhos chateados, com problemas de saúde ou sem conseguir dormir e nossa consciência pesa. Aonde foi que eu errei? Não, você não errou. É apenas mais uma etapa a ser vencida que as vezes nem os médicos sabem o que fazer. Podem ter as mais diversas opiniões, mas o melhor remédio será o tempo. Este sim poderá te mostrar um caminho, uma luz, uma direção a ser seguida.

Eu costumo dizer que nada na vida é por acaso. Nem mesmo um acontecimento aparentemente ruim, porque no final você vai ver que ele serviu para colocar tudo no seu devido lugar.

Não se cobre o tempo inteiro. Lembre-se que antes de tudo você é mãe. Que seu filho é filho, que essas coisas acontecem, independente de autismo e que passar por esta vida não é tarefa fácil. Siga firme em suas convicções, não permita que pessoas com pensamento pequeno destrua sua construção de mundo.

Jamais lide com suposições, tenha fé em Deus acima de tudo e vença sua ansiedade redirecionando-se para alguém que realmente pode fazer algo sobre sua situação.

Beijos cheios de luz e paz. Mamãe.

facebook/kenyatldiehl

Twiter: @KenyaDiel

15 comentários:

  1. Obrigado pelo belo texto Kenya. Importante saber disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou Inspetor. Grande abraço. Kenya.

      Excluir
  2. Você é uma pessoa inspirada por Deus,a sua vida nos inspira, nos motiva, pelo pouco que li, muito ja absorvi, Obrigado amiga, minha história ainda não foi contada até o final...
    Porque quero que ela seja bem longa e conto com a ajuda de pessoas enviadas por Deus, obrigado sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que com a pouca ajuda que dou eu possa inspirar pessoas como vc. Muito obrigada por escrever. Grande beijo cheio de luz. Mamãe.

      Excluir
  3. Obrigada pelas lindas palavras..
    Passo por cada situação dessas escritas, e realmente não é fácil mais eu sei que Deus está olhando por nós.
    Um abraço carinhoso de quem a admira mesmo sem a conhecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus nos deu uma linda missão. Mas não são todos que estão preparados para vivenciar o autismo com toda sua luz. As pessoas se afastam, mas quem perde são elas de não conviver com verdadeiros anjos enviados por Deus. Beijos e beijos

      Excluir
  4. Linda as suas palavras minha querida só quem convive com um Autista ira lhe entender perfeitamente beijos no seu coração e que as bençãos de Deus recai sobre a sua familia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus te abençoe querida. Estamos juntas sempre. Mil beijos

      Excluir
  5. Kenya,
    Lá na década de 80 quando ainda fazia minha formação a culpa do autismo era da mãe que não conseguia estabelecer um vinculo com o filho...quanta judiaria e quanta culpa essas pobres mães não passaram! Tua missão é de uma beleza incrível e que bom que muitas mães e pais podem contar com a tua lucidez nessa luta.
    Te admiro cada dia mais!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente deveria ser muito sofrido. Além de ter que lidar com a dor da chegada do diagnóstico ainda tinha que saber enfrentar acusações de não cuidar do filho com amor. Graças a Deus os tempos são outros e podemos desmistificar o autismo com e amor e luz. Beijos minha flor. A admiração é mútua.

      Excluir
  6. Nossa Kenya,me vi dentro de tudo que você escreveu.
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  7. Nossa Kenya, me vi em tudo que você esreveu.
    Obrigado

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pelo retorno, isso me motiva e me inspira.

    ResponderExcluir