Total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de abril de 2018

A culpa não é minha - autismo é vida

A culpa não é minha por eu ser autista. A culpa não é minha de eu ser uma pessoa "estranha", diferente ou "na minha"... 

A culpa também não é minha pela frustração de alguns comigo. Tenho meus erros, mas tenho uma sinceridade que parece vir de outro mundo. Não coloque, tampouco, sobre mim a culpa pelo que você esperava de mim. As coisas acontecem é no coração das pessoas e colocar expectativas em cima daquilo que não temos o menor poder de decisão - o coração dos outros - me parece insanidade ou descontrole.

Eu posso demorar para perceber se você gosta de mim de verdade ou se está ao meu lado por alguma conveniência qualquer. 

Eu serei fiel, me doarei por inteiro, mas quando menos se espera posso sentir o que a maioria não pode, que é a capacidade de identificar uma mentira, por mais boba que pareça ser.

Ah! Eu não sou tão diferente assim, o autismo não me faz melhor e nem pior do que ninguém. São apenas os meus modelos de felicidade que são diferentes da maioria das pessoas. Enquanto autista não ligo para a roupa que você usa, mas o tom da sua voz é determinante para me manter ao seu lado ou bem distante de você.

Não preste atenção nos meus movimentos, não tente identificar os meus sons, olhares e paladares, não procure o autismo em mim. Se eu precisar me comunicar eu dou um jeito, não me obrigue a fazer o que não quero, mas tenha paciência de me conquistar e manter a fidelidade do meu amor.

KenyaDiehl - em nome de muitos autistas 

Um comentário:

  1. Emocionante.
    Vc é uma inspiração!
    Obrigada por compartilhar sua experiência.

    ResponderExcluir