Total de visualizações de página

sábado, 1 de dezembro de 2018

O autismo e o horário de verão

O horário de verão é, por si só, motivo de polêmica entre os brasileiros. Enquanto uns amam, outros odeiam terminantemente a mudança temporária no ponteiro do relógio.

Agora magine na cabeça do autista como fica a confusão de se mexer no seu relógio biológico. Pois para a pessoa com autismo a rotina é de suma importância para o seu desenvolvimento com tranquilidade e mais qualidade de vida. Então, parece pouco se formos analisar que trata-se da alteração de apenas uma hora de diferença, porém isso interfere diretamente no humor, na alimentação e no dia-a-dia de autistas e familiares.

Mas o que fazer com algo que existe e não depende de nós para que não aconteça? Não temos o poder de exterminar o horário de verão da face da terra - e nem queremos! O que podemos fazer é nos adaptar!

Tente manter os mesmos horários de sono e alimentação, tipo, se a criança almoça ao meio dia, dê o almoço às onze horas do horário de verão, se dorme às 20hs, então passe a deitá-la às 19hs... Leve mais tarde para a aula se a sua própria rotina de trabalho e compromissos pessoais assim lhe permitir. Sei que demora a anoitecer a essa época, mas escureça o ambiente e dê ao seu filho o conforto de que precisa para dormir no horário habitual.

Com o passar dos dias o próprio organismo vai dando conta de se adaptar ao novo horário e se ajusta automaticamente à nova rotina. O importante é que esse período de transição seja respeitado para que a mudança não seja brusca e não gere impacto negativo na família como um todo.

Lembre-se, autismo é adaptação, é aceitação, é luta e é entrega. Tente mudar a forma como se sente em relação às suas expectativas e verás que o autismo não é assim, nenhum bicho de sete cabeças!

Tudo são fases e conforme o tempo vai passando a vida vai ficando cada dia mais tranquila! Acredite!

Autismo é vida - me ame como sou!

Kenya Diehl
Escritora, Consultora em Autismo e Palestrante
contato@kenyadiehlautismo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário